Despretensiosa Questionamentos, reflexões e constatações
Sexta-feira, Novembro 28, 2008

AMIGO SECRETO x "AMIGO DE INFÂNCIA"

Não é à toa que lembramos com saudades da nossa infância. Todo aquele contexto mágico era a garantia de seres humanos mais puros e amigos em potencial. O que não daríamos para vivenciar tudo aquilo na nossa vida adulta? Inviável.

Na infância, não há surpresas nem dificuldades. Nossa trajetória é padronizada e viabilizada pelos nossos pais, e a nossa vida acabava sendo uma extensão disso aí: precisávamos seguir os padrões estabelecidos pela sociedade, pois já estava provado que assim dava certo, e queríamos dar certo. Queríamos passar de ano, queríamos namorados, amigos e admiradores, sem nem mesmo pensar no que significavam para nós. O desafio era ser igual para ser aceito. Na adolescência começamos a questionar tudo isso. É quando começamos a nos diferenciar e, conseqüentemente, a fazer amizades mais verdadeiras e duradouras. Por isso, o desafio da vida adulta é maior e mais difícil: queremos ser nós mesmos, e, diferentes ou não, ser aceitos. Pra compensar, não queremos ser aceitos por todos, mas por aqueles com quem realmente nos importamos: os nossos amigos verdadeiros.

Sempre ouvimos dizer que os grandes amigos são os desde a infância. Quando a gente diz que alguém é nosso amigo de infância, fica subentendido que o cara é nosso amigo pra cacete! Como se tempo determinasse o valor de uma amizade... O fato é que "amigo de infância" já virou até expressão pra nos referirmos àqueles com quem possuímos uma surpreendente afinidade: "Não-sei-quem-zinho? É o meu mais novo amigo de infância!", tamanha foi a identificação com a figura. O amigo da infância é tão valorizado porque ele gosta de você de graça. É aquele amigo que está ali pro que der e vier, sempre! Seja pra estudar pra a prova, pra criar planos infalíveis ou pra ir ali comprar um negócio no mercado com você. Este tipo de amizade era fácil de se fazer nos tempos de criança porque estávamos abertos e disponíveis!

Hoje, não possuímos tanto tempo livre, desconfiamos de tudo e de todos e não freqüentamos diariamente por um longo período nenhum lugar em comum com um grupo de pessoas de mais ou menos a mesma faixa etária ou social, o que facilitaria uma maior aproximação. O mais perto que temos desse quadro é o ambiente frenético e competitivo de trabalho. Logo, como poderíamos encontrar alguém com tamanha devoção? A questão é: a nossa realidade não comporta mais uma amizade assim. O que não quer dizer que não sejamos capazes de arranjar e cultivar amizades tão ou mais verdadeiras. A diferença é que agora fica mais difícil conhecer as pessoas como elas são e nos mostrar como nós somos. Como poderemos nos aprofundar nas relações? A resposta é: com predisposição, paciência e humildade.

A humildade de reconhecer que precisamos do outro para crescer e nos tornar alguém melhor e mais feliz é o que nos faz ter a paciência de que precisamos para conhecer melhor as pessoas no tempo ideal necessário, e assim conseguir identificar os verdadeiros amigos. Em época de Natal, vá por mim: melhor do que se preocupar com o amigo secreto sorteado, é se preocupar com o amigo verdadeiro escolhido. E se ele ainda não estiver presente em sua vida, dê tempo ao tempo, aguce seu poder de observação e se permita: você ainda pode encontrá-lo, e vai valer à pena!

POR Despretensiosa EM 4:15 AM

Terça-feira, Novembro 18, 2008

VEM CHEGANDO O VERÃO...
QUE CALOR NO CORAÇÃO!

Mesmo a pouco mais de um mês do início oficial do verão, o sol já chegou pra ficar. E com ele, todo o resto. A luz forte deixa as cores mais vivas e tudo parece ficar muito mais bonito e alegre, inclusive as pessoas! Cidades frias e sombrias nos remetem ao trabalho, mas cidades quentes e ensolaradas nos remetem imediatamente a férias, é ou não é? E a não ser que a gente considere workaholics, bon vivants, vestibulandos e vagais, geralmente associamos pessoas demasiadamente pálidas a doenças, tristeza e depressão, e pessoas coradas são sinal de saúde, alegria e disposição, tudo a ver com o clima da estação!

Esta alegria toda não está relacionada apenas à aparência das pessoas bronzeadas, mas ao organismo delas! O sol, além de ser a fonte mais fácil da vitamina D (tai o apelido de Vitamina do Sol) – fundamental para a absorção de cálcio –, também libera serotonina, uma substância "mágica" também encontrada no chocolate, que melhora o humor até do mais mal amado dos mortais, sem risco à saúde e sem engordar um único grama!

Só que pra ganhar uma corzinha, a gente tem que fazer a exposição da figura, ou seja, tem que encarar o teste do biquíni. E a não ser que role luz azul ou Coca-Cola na laje, não tem pra onde correr, meu amor, o negócio é vamos a la playa. Aí o bicho pega! Afinal, não são só as bochechas rosadas que vão ficar de fora. "Sinal de saúde" aqui é outra coisa. "Vitaminada" é mulher gostosa, e neguinho não tá nem aí pro seu cálcio, zinco, ferro... O negócio é comer ferro! Moderadamente, é claro. O objetivo é fazer a linha gatinha de praia, ninguém tá aqui querendo te deformar, te encher de espinhas ou te deixar falando grosso. Aí entra em cena mais uma substância amiguinha nesse processo: a endorfina. Malhar libera endorfina, que atua, de acordo com a situação, diminuindo a dor ou aumentando o prazer. Pra quê melhor?

Tem gente que, acabou o carnaval, paga logo 6 meses de academia e contrata um personal. Tirando as patricinhas que só estão ali pra posar de gatinha, sem derrubar uma gota de suor, e as pobrinhas, coitadas, que só fazem cumprir tabela pra não desperdiçar o dinheiro, quem é determinado mesmo entra numas de viver à base de batata-doce, café e frango, e só! Ah, de três em três horas, claro. Boas dicas pra quem ainda quer dar a pinta nas praias e fazer bonito nas festinhas. Já pra quem não acredita em Intensivão do Projeto Verão 2009 ainda há esperanças: a celulite é fotossintética! (pausa dramática) O sol disfarça a casca de laranja e demais "imperfeições". Portanto, dê seu jeitinho de começar a tomar sol naquele tanque do seu prédio, na piscina da casa de praia da sua mãe, vá pra praia às 8 da manhã, ou, se acordar mais tarde, faça a linha óculos, chapéu e Terceira Ponte ou Rua K, J... qualquer uma dessas praias que a gente ia quando era pequeno, que hoje é queimação total no fim de semana.

Sabe o que mais libera serotonina, endorfina, e todas essas "inas" sonhos de consumo de qualquer um? O sexo. Quer dizer, tudo o que faz bem à saúde, além de te deixar bem na fita, também provoca bem-estar. E tem gente que ainda prefere se arriscar tomando bomba ou fazendo a linha Beatles com Lucy in the Sky with Diamons... Verão, muito prazer, eu sou Érica.

POR Despretensiosa EM 4:28 AM

Quinta-feira, Novembro 06, 2008

A VAIDADE INESCRUPULOSA DO MEIO ARTÍSTICO

Não é por acaso que á Vaidade é considerada o mais grave dos 7 Pecados Capitais. Não que eu seja uma pessoa religiosa, ao ponto de me submeter ao que a Igreja Católica acha ou deixa de achar quando lhe convém, mas o que me impressiona é o fato de algumas pessoas serem como a Igreja, e navegarem à deriva do que lhe for conveniente. No caso, à mercê da vaidade.

Não são pessoas do tipo "Maria-vai-com-as-outras". Esta expressão nos remete a ingenuidade, característica que, definitivamente, não é inerente ao tipo vaidoso a que me refiro. Este vaidoso não se anula, muito pelo contrário. Possui o que costumamos chamar de "personalidade forte", pois defende a todo custo o seu posicionamento diante das questões, mas também é alguém "sem personalidade", pois o que sustenta este posicionamento não é uma crença ou um ideal, mas aquilo que lhe favorece, que hoje pode ser uma coisa, e amanhã, o extremo oposto.

Expressões à parte, o fato é que, conceitualmente, a personalidade de uma pessoa assim é questionável. A palavra "personalidade" vem do grego persona, que significa máscara - usada antigamente para designar as personagens dos atores no palco. No teatro que é a nossa sociedade, também recorremos às máscaras para nos relacionar, e são elas que nos definem. Uma representação sólida, dentro de um contexto coerente facilita a compreensão e provoca aplausos. Qualquer ruído neste processo causa estranheza e, às vezes, até rejeição.

O vaidoso inescrupuloso é aquele que é incoerente. Ele precisa do aplauso para alimentar o seu enorme ego, mas possui dificuldades em obtê-lo pelas vias normais, pois se nem mesmo ele se conhece, ou se aprova, como pode querer o reconhecimento, ou a aprovação alheia? Para ele é mais fácil driblar o processo do que encarar a si próprio, e se revelar. Logo, não segue um padrão ético de comportamento capaz de defini-lo, apenas age de acordo com o necessário, circunstancialmente, para ser aceito e admirado por aqueles que o rodeiam. A busca desenfreada pelo aplauso reflete, na verdade, a busca pela auto-afirmação. E qualquer um que se camufle mesmo que seja para se proteger, não é digno de confiança.

Este tal vaidoso é, portanto, dissimulado e ainda, o maior lobista de si mesmo. É tão inseguro, que, para reforçar a imagem que vende, não corre riscos admitindo concorrência. Não se esforça para se destacar por mérito, mas para se destacar depreciando quem considera uma ameaça.

Assim é o famigerado meio artístico e midiático em geral: infestado deste tipo de vaidoso! A fama, o glamour e o status que lhe são peculiares formam o ambiente ideal para a proliferação de gente sem escrúpulos, que enxerga ali, um caminho mais fácil, e um sentido para suas vidas superficiais. Mas o perigo não pára por aí... A vaidade, desdobramento do orgulho, é por si só um pecado, mas também é a fonte de todos os outros pecados, e, por isso, o pior de todos.

POR Despretensiosa EM 6:03 PM

Terça-feira, Setembro 23, 2008

DESMISTIFICAÇÃO DAS MÍDIAS

Se o consumidor da informação tivesse acesso ao seu processo de produção, olharia determinadas mídias que existem por aí com outros olhos. E eu nem estou falando apenas do quesito "parcialidade", que a gente sabe que sempre foi e sempre será um fato no modelo de comunicação mundial que temos hoje. A tônica "interesses X comprometimento da informação" é uma discussão antiga do meio acadêmico, que envolve poder, capitalismo, manipulação e ética, só pra começo de conversa. Quero falar dos bastidores quando este processo não diz respeito a interesses da empresa, mas a interesses pessoais. E, pasmem, isso ainda existe.

Lembro-me de quando era pequena e achava o Clube do Mickey uma mega-produção, achava que os artistas da TV eram inacessíveis, que eram os ouvintes que escolhiam as músicas que eu ouvia nas rádios, que o que era registrado através dos meios de comunicação era lei. Quanta ingenuidade... Só não me condenei por isso quando descobri que Papai Noel não existia, porque uma estrutura muito complexa e poderosa trabalhava dia e noite para que eu pensasse exatamente assim. Faz parte do processo de "glamourização" do produto.

Se vocês soubessem da desorganização e da falta de estrutura de determinadas produções, da falta de preparo de determinados profissionais, de como os artistas são gente como a gente, do que está por trás da tomada de decisões de alguns empresários do setor... não ficariam pagando pau para tudo e todos que saem na mídia, e a encarariam (a mídia) com mais naturalidade, como uma simples extensão do ser humano, portanto, questionável.

Cabe à gente tentar contextualizar o que estão nos vendendo para decidir o que vamos absorver e de que maneira. Para desenvolver o senso crítico é preciso aprender a ler nas entrelinhas. O problema maior é quando não tem nada a ver com estratégias de mercado ou linha editorial. Por incrível que pareça, estamos todos à mercê de qualquer um que esteja com a palavra. Infelizmente, motivos dos mais patéticos e obscuros acabam prevalecendo sobre os justificáveis em empresas que mais parecem a "casa da mãe Joana".

Órgãos que deveriam funcionar como reguladores dos poderes e da sociedade, nos decepcionam quando acabam tendo que ser regulados por um outro poder: o Judiciário.

POR Despretensiosa EM 9:55 PM

Sexta-feira, Setembro 05, 2008

POBRE COMUNICAÇÃO BAIANA...

Alguns de vocês já estão a par do constrangimento absurdo a que fui submetida na semana passada, protagonizado pelo Sr. Zé Bim, em espaço concedido para o mesmo durante o programa em que trabalha, que é veiculado ao vivo na TV Aratu. Outros, ficarão sabendo só agora. Pois bem, de qualquer modo, achei por bem expor a situação para me manifestar apenas dizendo que, sinceramente, desconheço completamente a base de todas aquelas agressões.

Não há uma única linha redigida por mim no site Bahia Notícias. As únicas palavras originalmente proferidas pela minha pessoa, e ali reproduzidas, ou estão devidamente contextualizadas nas notas publicadas pelos profissionais contratados pelo site, ou são transcrições de entrevistas concedidas.

A parceria que acertei recentemente com o Bahia Notícias, prevê produção de conteúdo em vídeo para a Coluna Holofote, com estréia prevista apenas para a segunda quinzena de setembro, quando também serão lançados outros produtos do site, entre eles, uma coluna de minha autoria, ainda sem temática definida.

Resta-me lamentar que tamanho "equívoco" ainda ocorra em ambientes profissionais, pois, além das conseqüências diretas que sofro com atos desta natureza, como comunicadora, sofro também as conseqüências indiretas: são episódios como este, que acabam por rotular negativamente a comunicação baiana. É por isso que a resposta mais adequada a este tipo de ocorrência é aquela por meio de bons advogados.

POR Despretensiosa EM 5:24 PM

online

.: EU :.
Érica Saraiva

Aquariana, 1.71m, 60.5kg

Artista/atriz (DRT: 1635)

Locutora/apresentadora/animadora (DRT: 4925)

Aniversário: 29/01

.: O QUE FAÇO :.
* CIRCULANDO: segundas, quartas e sextas-feiras, das 22h à meia-noite na Rádio Metrópole;

* Garota-propaganda do supermercado Atakarejo.

.: PODE VIR :.
Comunicação e conhecimento

.: SAI PRA LÁ :.
Dissimulação, hipocrisia e injustiça.

.: BLOGS FAVORITOS :.
Kit Básico da Mulher Moderna
Meninas de 30

INstante Anterior
O que der na telha

GNT: Ora, blog!
BLOI
DizVentura

.: INDICADOS :.

Clube da Insônia


.: SITES LEGAIS :.
Bahia Notícias
Cláudio Humberto
Observatório da Imprensa
Bahia Rock
Dicas para Blog
Guia de Blog

.: MEUS PARCEIROS :.
L'Equipe
Jefferson Lopes (hair styling)
(71) 3451-7861

Leda Moura (makeup)
(71) 3486-3098

.: TEXTOS ANTERIORES :.

Powered by Blogger

Template desenvolvido por Blog Templates

Site Meter